6 benefícios corporativos mais procurados pelos funcionários

Em tempos de renda curta, crescem em importância os benefícios como forma de atrair e reter talentos.

Postado em: 29/10/2019

Muito além do salário, os benefícios são, hoje, uma parte fundamental da gestão de Recursos Humanos de qualquer empresa. Em uma economia em crise, onde o poder aquisitivo das pessoas perde força, oferecer vantagens a mais significa atrair e reter talentos a partir da valorização dos funcionários, aumentando, assim, o engajamento desses com a empresa e, consequentemente, ampliando as chances de sucesso nos negócios.

Hoje, a grande maioria das empresas já entendeu que oferecer benefícios é mais do que um dever da organização e um direito dos colaboradores. Os pacotes de benefícios vão muito além do estipulado pela lei e incorporam-se como parte de uma estratégia maior de gestão de pessoas para atrair e reter profissionais importantes para a empresa e, assim, valorizar os trabalhadores e manter a equipe motivada e produtiva.

De acordo com uma pesquisa feita ainda em 2018 pelo site de classificados de empregos Catho, 97% das empresas oferecem benefícios além do salário no país. Entre aqueles mais comuns, ainda estão o plano de saúde, o vale-transporte e o vale-refeição, mas outros benefícios já despontam como preferidos pelos candidatos a vagas, como bolsas de estudo e jornadas flexíveis.

Em 2018, eram esses os benefícios mais procurados pelos profissionais:

1 – Plano de Saúde

Em primeiro lugar na lista, após os obrigatórios vale-transporte e vale-refeição, está o já tradicional plano de saúde. O interesse dos funcionários por este benefício se deve, em grande parte, à busca do trabalhador por não precisar depender de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS). Atualmente, a grande maioria das empresas já disponibiliza algum tipo de plano de saúde como benefício aos funcionários.

2 – Participação nos Lucros

Os chamados PPLs, ou Planos de Participação nos Lucros, são um dos benefícios empresariais para atrair talentos que mais têm crescido e que os funcionários mais gostam. Com esse benefício, o funcionário realmente se sente parte dos negócios da empresa, aumentando o seu engajamento para que a companhia seja lucrativa. Com ele, fica mais fácil estabelecer um plano de metas em que o funcionário se sinta engajado, pois isso garantirá a ele uma renda extra a cada período de tempo.

3 – Bolsas de estudo

Os funcionários, especialmente aqueles mais jovens, gostam de estar em constante formação. Por isso, parcerias com cursos ou universidades para oferecer oportunidades de qualificação é, sem dúvida, um dos principais modos com que uma empresa pode investir na carreira dos seus colaboradores. Por isso, oferecer bolsas de estudos integrais ou parciais para formação, principalmente de nível superior ou em cursos de idiomas, é muito bem visto pelos profissionais.

4 – Flexibilidade da jornada de trabalho

Oferecer flexibilidade de horário e a possibilidade de trabalhar em casa (fazer home office ou “teletrabalho”) representa uma forma de valorização da qualidade de vida dos funcionários. Nos últimos tempos, isso já passou de tendência para realidade, e hoje muitas empresas já oferecem essa vantagem.

5 – Itens à disposição

Disponibilizar telefone, notebook, tablet e até automóveis para que o colaborador trabalhe em casa ou viaje pela empresa é um benefício que traz comodidade. Por outro lado, também representa uma garantia de que o funcionário irá se manter conectado e produtivo.

6 – Descontos em serviços ou produtos

Outra categoria de benefícios corporativos que vem crescendo cada vez mais e que os trabalhadores costumam buscar são os descontos na compra de produtos ou serviços. Para oferecê-los, a empresa firma parcerias com estabelecimentos, como livrarias, restaurantes, creches, cinemas, etc. Para grandes lojas de varejo, esse benefício pode ser oferecido a partir dos próprios produtos que a empresa comercializa.

E a previdência privada?

Se a mesma pesquisa fosse realizada pela Catho hoje, após a Reforma da Previdência ter sido aprovada na Câmara dos Deputados, a previdência privada, que se firmou neste ano como grande tendência de benefício a ser oferecido pelas empresas, possivelmente ingressaria na lista dos benefícios mais procurados pelos funcionários.

No Rio Grande do Sul, somente no primeiro semestre deste ano, houve um aumento de mais de 15% na procura por planos de previdência privada. Os dados são da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNSeg), com base em relatórios da Superintendência de Seguros Privados (Susep).

Outro reflexo da Reforma da Previdência: estimativas da consultoria especializada Mercer indicam que a mudança nas regras de aposentadoria levará, em cinco anos, à adesão de mais de 4 milhões de brasileiros à previdência privada, um acréscimo de 25% no número de pessoas que investem em previdência complementar, saltando dos atuais 16 milhões para mais de 20 milhões de brasileiros.

O aumento pela procura de planos de previdência privada tem relação direta com o avanço da Reforma da Previdência no Congresso Nacional, que promete endurecer o acesso à aposentadoria pelo INSS. À medida que o trabalhador vai notando que sua aposentadoria oficial fica mais distante e com menor salário, ele vai ampliando sua consciência sobre a importância da previdência privada para o seu futuro.

Previdência privada de empresas é uma forte tendência

Com a Reforma da Previdência na pauta, ninguém tem mais garantias de um bom futuro dependendo apenas do INSS. Atentos a essa realidade, empresários e gestores de RH transformaram o problema em oportunidade e passaram a incluir planos de previdência privada em suas políticas de recursos humanos como forma de serem mais competitivos na atração de talentos.

Como a situação da aposentadoria pública não deve obter melhora daqui para frente, e, cada vez mais, os colaboradores das empresas deverão ter que trabalhar mais tempo e enfrentar mais entraves para alcançar a aposentadoria pelo INSS, a alternativa da previdência privada oferecida pelas organizações se consolida como uma tendência que chegou para ficar na gestão de RH.

Essa tendência se confirma no último ano, quando ocorreu um aumento significativo de empresas que oferecem planos de previdência privada.

Segundo levantamento da corretora de seguros Aon, publicado pela revista Exame no último mês de agosto, feito com 640 empresas, 51% delas ofereciam previdência privada aos empregados, o que envolve 2,3 milhões de colaboradores.

O estudo também apontou que cerca de 30% das companhias que ainda não contam com o benefício pretendem implementá-lo em breve. E esses números devem aumentar ainda mais nos próximos anos.

Quer saber como adotar essa tendência na sua empresa? Fale com a gente!


COMECE A SIMULAR O SEU PLANO