Os personagens mais sovinas da cultura pop

Eles são tão pão-duros que a gente até aprende a economizar, poupar e investir com eles.

Postado em: 16/10/2019

Sovina, mão de vaca, mão fechada, egoísta, pão-duro, miserável, munheca, mesquinho, ganancioso... São muitos os termos para descrever esses personagens tão apegados aos bens materiais que até dá raiva! Quem não conhece uma pessoa assim na vida real, não é mesmo? Às vezes, eles estão até mesmo na nossa própria família.

Pois esse hábito de ser sovina em demasia é tão engraçado no dia a dia que o cinema, os quadrinhos e a televisão logo perceberam que personagens assim gerariam boas risadas em seus públicos e, claro, trariam bons resultados.

Agora, nós, do Família Previdência, que somos especialistas em previdência privada e sabemos tudo de planejamento financeiro para o futuro, resolvemos relembrar alguns desses personagens clássicos para mostrar que, com hábitos, digamos, mais moderados e consumo, você também pode melhorar – e muito – os seus resultados financeiros.

De onde vem a expressão “pão-duro”?

A palavra “avaro”, de avarento, origina-se do latim e significa ávido por cobre. Mas e a expressão pão-duro, de onde surgiu?

Segundo uma história publicada no livro A Casa da Mãe Joana, de Reinaldo Pimenta, a cultura popular brasileira adotou essa expressão após um fato ocorrido no Rio de Janeiro. No século XX, um homem mendigo passava pelas ruas cariocas pedindo qualquer coisa para comer, mesmo que fosse um pão duro.

O pedinte acabou falecendo e, com isso, apareceram algumas surpresas. Os moradores descobriram que ele tinha muito dinheiro e imóveis em seu nome. Ou seja, mesmo com toda riqueza, ele ainda deixava de usufruir dela para pedir mais coisas. E assim deu origem à expressão pão-duro, para pessoas que preferem não gastar com nada.

Agora sim, veja quais personagens pão-duros listamos:

 

1 – Tio Patinhas

 

tio-patinhas

 

Claro! Não poderíamos iniciar essa lista de pão-durismo puro sem ser pelo personagem mais sovina que a Disney já criou. O Tio Patinhas, o tio rico do Pato Donald, foi criado pelo cartunista Carl Barks, um dos mais respeitados criadores dos estúdios Disney. O nome original de Patinhas, Scrooge McDuck, se baseia no avarento Ebenezer Scrooge, personagem principal do Conto de Natal de Charles Dickens.

Tio Patinhas tem sua fortuna estimada em U$ 65,4 bilhões pela revista Forbes, sendo considerado o pato e o personagem mais rico do universo da ficção em todos os tempos. Uma das suas cenas mais marcantes é o tradicional “banho” em uma piscina cheia de moedas. E o fofo sovina ainda guarda como relíquia a primeira moeda que ganhou e deu origem à sua fortuna.

 

2 – Seu Scrooge

 

scrooges

 

Já que iniciamos nossa lista pelo Tio Patinhas, devemos dar sequência com o personagem que o inspirou: Ebenezer Scrooge, o seu Scrooge, personagem principal da história Um Conto de Natal (1843), de Charles Dickens. Mais tarde, em 2009, o personagem sovina deu origem ao filme Os Fantasmas de Scrooge, interpretado por Jim Carrey.

Milionário e muito mesquinho, Seu Scrooge só pensa em dinheiro e não dá espaço para a emoção em seu coração, maltratando seu fiel assistente Bob Cratchit (Gary Oldman), e ignorando seu sobrinho Fred (Colin Firth). Com a morte de seu sócio, Seu Scrooge recebe a visita de três fantasmas do Natal: do passado, do presente e do futuro. Cada um deles levará o velho sovina e ranzinza para uma viagem que o ajudará a refletir melhor sobre sua vida passada e a escolha que fará para o futuro.

 

3 – Julius Rock

 

julius-rock

 

Quem nunca assistiu à famosa série Todo Mundo Odeia o Chris? Sim, pois o pai do Chris era um sovina de primeira! O Julius Rock, interpretado por Terry Crews, era capaz de frases como: “Eu ganhei meus primeiros U$25,00 com 30 anos de idade... E ainda não gastei tudo”. Ou ainda: “Quer saber o que é mágica? Eu tenho dois empregos, trabalho sete dias por semana, e todo dia meu dinheiro desaparece”. Se identificou?

Além disso, Julius, como bom mão-de-vaca, era conhecido por sempre saber o preço de qualquer coisa, e os seus grandes medos eram coelhos e, claro, ficar sem dinheiro. Ele era tão sovina, mas tão sovina, que o próprio dizia ser viciado em coisas baratas, e seus “conselhos” já serviram de inspiração para muitos artigos e vídeos no YouTube sobre dicas financeiras.

 

4 – Seu Nonô

 

seu-nono

 

O impagável personagem Seu Nonô, interpretado pelo talentosíssimo ator Ary Fontoura na novela Amor com Amor Se Paga (1984), exibida pela Rede Globo, era um velho muito pão-duro e fazia a vida da família um verdadeiro inferno com sua avareza, chegando ao ponto de colocar cadeado na geladeira, guardar o resto da comida para o dia seguinte, desligar a luz algumas vezes por semana e por aí vai.

O personagem de Ary Fontoura foi inspirado no Avarento, de Molière (1668), Harpagon, e caiu tanto no gosto popular que qualquer pessoa que tivesse alguma atitude de avareza era logo apelidada de Seu Nonô. O próprio Ary Fontoura disse que o personagem fez tanto sucesso que, mesmo anos após o fim da novela, ainda era chamado de Seu Nonô nas ruas por onde passava.

 

5 – Gastão Franco

 

gastao-franco

 

Ah, o multifacetado Chico Anísio não poderia deixar de escrever um de seus muitos personagens na galeria dos pão-duros ilustres da cultura pop. Pois não é que o Gastão Franco, de Chico City (1973-1980), era famoso por ser o homem mais pão-duro da cidade, incapaz de meter a mão no bolso até para comprar remédio para gripe, e ficou famoso por frases como: “Pão duro, não! Eu sou controlado. Quer poupar, poupa!”

Mãos no bolso eram uma característica do personagem. Como o próprio Chico Anísio afirmava, “Gastão Franco era o próprio suprassumo do sovina”. “Tem gente que acha que ser pão-duro é pagar mico. Mas o Gastão não paga nada. Nunca”, brincava Chico. Apesar do nome, tudo que Gastão não gostava de fazer era de gastar, e sua esposa, Eddy Lammar, sofria horrores por conta do seu pão-durismo.

 

6 – Alan Harper

 

alan-harper

 

O personagem Alan Harper, do seriado Two and a Half Men (Dois Homens e Meio – 2003 a 2015), passa a morar com seu irmão, Charlie Harper, em uma mansão na praia de Malibu, Califórnia, após sua esposa pedir o divórcio. Um dos grandes pontos de humor no personagem Alan é seu notório pão-durismo. Muitos dos insultos recebidos referem-se ao fato de ser avarento ao extremo, até mesmo para fazer pequenos gastos. Ele chega a ponto de cortar cabelo em escolas de corte de cabelo, leva comida escondida para o cinema e sempre encontra uma forma de fugir na hora de dividir a conta em bares e restaurantes.

O maior clichê de Alan é o fato de ser famoso por esquecer sua carteira de propósito para não ter que pagar as contas dos restaurantes. Charlie chega a referir-se a ela em um episódio como “a famosa carteira perdida de Alan Harper”. Como não podia ser diferente, há um episódio inteiro dedicado à pão-durice de Alan, em que Charlie e Alan estão num encontro duplo e Alan, como de costume, foge para o banheiro para evitar a conta. Charlie o segue para garantir que ele retorne para pagar sua metade da conta, e os dois ficam enrolando por muito tempo no banheiro. Quando voltam, as moças já tinham ido embora, acompanhadas de Geraldo Riveira, que pagara a conta por elas. Alan acaba ficando feliz por ter conseguido um jantar grátis, para o desespero de Charlie.

 

7 – Siriguejo

 

 

O personagem meio siri, meio caranguejo, do desenho animado Bob Esponja, é portador de granafilia, doença que o faz passar a vida inteira só pensando em dinheiro. Dono de um famoso – porém sujo – restaurante da Fenda do Bikini, Siriguejo é carinhosamente lembrado pelos cidadãos do lugar como o safado sovina que explora os funcionários, nunca limpa o restaurante e cobra preços abusivos. É autor de frases como “Dinheiro! Dinheiro! Dinheiro!” e “Sua ambição não conhece limites”.

Nascido muito pobre, no meio de um lixão, Siriguejo teve que passar toda a infância sozinho com a mãe, comendo sucata e vestindo somente trapos velhos. Certo dia, para tentar fazer dinheiro, Siriguejo decidiu abrir uma lanchonete fast-food para competir com o McDonalds e, como ela, ganhar muito dinheiro com comida cancerígena. Eles queriam fazer uma fórmula de hambúrger que fosse única e melhor que qualquer coisa, a ponto de drogar as pessoas e fazê-las querer sempre mais.


Sovinas, mãos-de-vaca e pão-duros do mundo, uni-vos! Brincadeiras e exageros à parte, o fato é que ser mais econômico é o primeiro passo para você começar a investir. Não que tenhamos que ser assim, tão miseráveis, mas podemos aprender com esses personagens a, pelo menos, sermos mais controlados.

E você conhece algum personagem sovina para nos indicar? Não vale falar dos parentes ou amigos, hein? É personagem da cultura pop.


COMECE A SIMULAR O SEU PLANO