5 Dicas Infalíveis para estimular e fidelizar funcionários talentosos

Há alguns anos, o dinheiro era o principal fator para fidelizar talentos nas empresas. Hoje, estudos e estatísticas mostram mudança neste comportamento.

Postado em: 25/10/2018

Há alguns anos, o dinheiro era o principal fator para fidelizar talentos nas empresas. Hoje, estudos e estatísticas mostram que muitos talentos acreditam não valer a pena abandonar sua qualidade de vida, seus projetos, sua felicidade e as horas do seu dia em troca de um salário no fim do mês.

Boa parte dos profissionais que participam dos processos de seleção nos dias de hoje já pertence à chamada geração Y. São os nascidos entre os anos 80 e 90, e que têm como características principais o desejo de se engajar em uma causa, em algum propósito, em algum projeto com relevância, em vez de apenas exercer uma função.

Diversas circunstâncias são levadas em conta pelos profissionais desta geração na hora de decidir entrar em um emprego. Entre essas circunstâncias, eles avaliam benefícios inovadores, flexibilidade de horários, comunicação aberta, positividade da liderança, além da remuneração. 

A lógica inverteu: passaram a importar cada vez mais a qualidade de vida, os projetos e a felicidade do profissional e o que a empresa pode agregar a esse respeito do que apenas a qualidade de vida, os projetos e a felicidade do patrão e o que o funcionário pode agregar a esse respeito.

Essas peculiaridades exigem cada vez mais e melhores políticas das organizações para retenção de talentos. Especialistas em gestão de recursos humanos, com experiência em grandes empresas, são unânimes em alguns pontos, capazes de estimular e fidelizar os talentos nas empresas. Esses preceitos também são seguidos por todas as organizações de destaque indicadas nas listas de melhores empresas para se trabalhar.

 

Propicie liberdade ao colaborador

Nenhum profissional gosta de um chefe que o fiscalize de cima. As pessoas gostam de se sentir responsáveis, importantes e incumbidas da confiança de alguém. Dar ao colaborador a oportunidade de exercer suas atividades da maneira que achar mais profícua, desde que sejam respeitados os prazos e os resultados esperados sejam alcançados, é a forma mais assertiva de dizer que a organização confia no seu trabalho, ampliando assim sua motivação, criatividade, produtividade e comprometimento com a empresa.

 

Construa uma comunicação direta

A comunicação precisa transcorrer com transparência e reciprocidade tanto entre diretores e funcionários quanto entre funcionários e diretores. Essa comunicação direta não decorre de um acaso. Ela é construída pela empresa, através da implantação de uma política clara e efetiva que direcione diretores, gestores e colaboradores. Do contrário, a inexistência de uma comunicação apropriada pode comprometer todo um projeto ou a lucratividade da empresa. 

Com uma comunicação adequada, onde o funcionário compreenda os valores e objetivos da organização, e saiba a real importância da sua parte, do seu trabalho, para o todo organizacional, ele sente-se mais confortável para sugerir ajustes e respostas ágeis. Um gestor disposto a ouvir as sugestões da sua equipe e que não esconde informações importantes do time, repassando tudo de forma clara, reforça essa relação de confiança entre profissional e empresa, aumentando, desse modo, o comprometimento dos colaboradores com o todo.

 

Estabeleça uma aura positiva

Fazer o funcionário se sentir bem em seu ambiente de trabalho é tão importante para que o profissional permaneça na empresa quanto proporcionar-lhe bons rendimentos. Criar essa atmosfera motivadora, que estimule o profissional a agir de forma inovadora, proativa, criativa e colaborativa é o grande desafio das empresas modernas.

Diversos fatores implicam para que as empresas sejam bem quistas pelos funcionários: do espaço físico limpo e adequado a recursos suficientes para o profissional exercer suas atividades; de um clima agradável entre os colaboradores e chefias a horários flexíveis que levem em conta as necessidades do funcionário de levar o filho ao médico, por exemplo; de um ambiente de aprendizado constante a preocupação e cuidados com a família do funcionário.

Valorizar as pessoas e seus amores é de grande significado para que o funcionário se sinta bem no ambiente de trabalho. Por isso, para os funcionários, as empresas devem prezar por sempre oferecer salários compatíveis com as funções a serem exercidas, e para seus amores, deve buscar oferecer benefícios atrativos como planos de saúde, vale-alimentação para o rancho da família, planos de previdência privada familiar, e não esquecer de incluí-los nas atividades festivas e sociais da organização.

 

Desenvolva e reconheça líderes

O funcionário, quando é reconhecido como um líder dentro da empresa, sente-se mais participativo e motivado e, dessa maneira, serve de inspiração para que os colegas se comprometam mais com os projetos da organização. O fruto disso é o desenvolvimento de times de alta performance, aptos a vencer as dificuldades de forma mais assertiva e célere. 

Esses novos líderes têm por características o estabelecimento de processos de gestão mais sustentáveis e efetivos. Cabe aos diretores e gestores distinguir os bons resultados e impulsionar a formação desses novos líderes para manter os melhores profissionais. Feedbacks regulares, elogios públicos e outras formas de prêmio por méritos alcançados são sempre bem-vindos para isso.

 

Proporcione planos de carreira agressivos

Os bons profissionais só permanecem nas empresas quando estão satisfeitos e motivados. Para que isso ocorra, ofertar um bom plano de carreira faz com que o funcionário vislumbre um caminho mais claro dentro das estruturas organizacionais da empresa, com regras imparciais para alcançar objetivos profissionais. 

Dessa forma, ele se sente mais seguro para investir no seu próprio desenvolvimento pessoal como ferramenta capaz de ajudá-lo a trilhar esse caminho. Isso amplia a performance do profissional, pois ele visa a crescer continuamente dentro da empresa, deixando de buscar chances de crescimento nos concorrentes. 

Cabe à gestão de RH elaborar esse plano de carreira, que inclui não apenas salários condizentes com a qualificação e evolução profissional, mas também benefícios que levem em conta a vida pessoal do funcionário e sua família, tanto no presente quanto também no futuro.

 

Nós podemos ajudar sua empresa ;)

A estratégia de retenção de talentos da sua empresa deve levar em conta esses preceitos. Nós, do Família Previdência, certamente, não podemos ajudar a implantar todos, mas podemos tornar sua empresa mais atrativa para os colaboradores a partir da adoção de um plano de previdência privada empresarial. O Plano Família Previdência Corporativo é aberto para a adesão de empresas de todos os segmentos do mercado e de qualquer tamanho. 

Oferecer um plano de previdência complementar para os seus funcionários pode ser extremamente vantajoso para sua empresa, funcionando como uma importante ferramenta de RH, melhorando as relações da empresa com seus colaboradores, sendo mais atrativa para a aquisição de mão de obra especializada, aumentando a fidelização do colaborador para com a empresa, e ampliando o engajamento destes nas funções que exercem.


COMECE A SIMULAR O SEU PLANO